Marô Barbieri no Confraria Reinações

A Confraria Reinações reúne, mensalmente, escritores e leitores de literatura infantil e juvenil, a fim de debater a produção literária voltada às crianças e aos adolescentes, destacando seu espaço e importância na formação de público leitor e seu caráter de Arte.

Em 2010, Marô Barbieri foi o destaque, e aqui vamos salientar algumas interessantes passagens:

Marô Barbieri - Contação no Sarau Reinações em 2008

Marô Barbieri – Contação no Sarau Reinações em 2008

PERGUNTA: Em que aspectos, na sua opinião, a literatura infanto-juvenil reina?

Marô Barbieri: A literatura para jovens é mais uma das consequências da valorização da criança no mundo moderno. Descobriu-se que a criança, em suas características e especificidades, pode tornar-se leitor e consumidor de livros muito mais cedo do que se pensava. E que há formas de contar histórias que podem favorecer esta leitura.
Esta nova forma, distanciando-se dos relatos não literários dos antigos contos maravilhosos, passou a exigir dos escritores uma nova perspectiva e um compromisso efetivo com a arte da palavra. E vários deles investiram neste novo tipo de texto. Que nem é tão novo assim, mas que exige cuidado, sensibilidade e – principalmente – respeito à criança leitora. Um texto claro, luminoso, inventivo e sem limites para a imaginação, no caso das histórias fantásticas para os menores, e de um retrato sensível, reinventado da realidade, para o adolescentes.
Talvez por isso a literatura para jovens tenha adquirido tanta importância no cenário cultural contemporâneo.

P: O que é, na sua opinião, qualidade quando se pensa textos que se destinam à criança e/ou ao adolescente?

Marô Barbieri: Vou transcrever aqui um texto que mandei para o livro da escritora Ieda de Oliveira: A qualidade no texto de literatura infantil e juvenil – a palavra do escritor
“(…)
O texto literário está em outra dimensão da linguagem, não basta escrever com clareza e precisão. Outra relação é necessária: o texto literário exige compromisso. Um compromisso que implica em uma séria relação com a estética, com a construção intencional, laboriosamente estruturada, com a beleza da sonoridade, da cadência, da fluidez.
Literatura é uma arte que usa como material de trabalho a palavra. Portanto, para escrever literatura é preciso amar a palavra. É preciso conhecê-la muito bem, é preciso lidar com ela com a espontaneidade que só uma profunda convivência permite.
(…)
Neste novo século, a produção de literatura para jovens vem tomando esta feição. Escritores e ilustradores tornaram-se mais competentes, mais cuidadosos e mais qualificados. A cada nova história publicada, aumenta o desafio da descoberta. A cada poema que surge, a cada nova voz, timbre, nuance, mais aumenta a responsabilidade do escritor.
Porque uma obra literária, mesmo que feita para iluminar o universo infantil e juvenil, deve ser, antes de tudo, uma obra feita para qualquer leitor, um peça de arte, onde a qualidade do trabalho com a palavra não é apenas obrigatória, é a alma mesma do texto e da relação que se vai construir com o leitor.
Portanto, quando a palavra é trabalhada, amada e respeitada, o resultado é a qualidade do texto.”

continue lendo aqui: http://confrariareinacoes.blogspot.com.br/2010/11/palavra-de-confrade-14-maro-barbieri.html

Projeto “Gente que Lê” emociona escritora Valesca de Assis

A escritora Valesca de Assis foi a convidada especial do programa Gente que Lê para apreciar os trabalhos dos alunos da EMEF Residencial Figueira. Acompanhada da secretária de Educação, Antônia Sanguiné, e da coordenadora do programa, a escritora Marô Barbieri, Valesca pôde acompanhar a imaginação das crianças ao interpretarem suas obras.

Image

“Estou maravilhada. Cada aluno interpreta a obra à sua maneira. Eles dão vida aos meus personagens. Os professores e os alunos estão de parabéns. É o melhor projeto de leitura que já acompanhei no Estado”, ressalta. Ao mesmo tempo, Marô Barbieri, entonava uma cantiga de roda de um de seus livros com os alunos. Todos conheciam. Foi uma verdadeira interação. Todos cantavam e a acompanhavam numa coreografia estranha aos olhos de quem não fazia parte do ciclo de leituras.

De acordo com a secretária de Educação, Antônia Sanguiné, os livros são adquiridos pela Secretaria de Educação no início do ano e repassados às escolas, que programam a leitura como trabalho em sala de aula. Após feita a leitura e estimulada a interpretação dos alunos, o autor é convidado a participar desta interação. “Com isso, a leitura torna-se dinâmica e há uma aproximação do autor com os alunos, desmitificando mundos diferentes”, explica.

Image

Valesca é natural de Santa Cruz do Sul. Professora de História especializada em Ciências da Educação. Ministra oficinas com ênfase no desbloqueio para a escrita criativa, tanto intensivas quanto extensivas. Estreou como escritora em 1990, com a publicação de A valsa da medusa.

via: http://www.viamao.rs.gov.br/ensino/gente-que-le-emociona-escritora-valesca-de-assis/attachment/gente-que-le-emociona-escritora-valesca-de-assis-2

Recital de lançamento do Livro Cirandas de Villa-Lobos – Reivenções

Veja um registro do recital de lançamento do meu mais recente livro lançado, “Cirandas de Villa-Lobos – Reinvenções”,  peça inspirada no legado de Villa-Lobos e composta por ilustrações, minicontos e CD da obra musical, onde me reuni com a artista plástica Clara Pechansky, e a pianista Olinda Allessandrini.

Recital de lançamento do livro Cirandas de Villa-Lobos - Reinvencoes

Recital de lançamento do livro Cirandas de Villa-Lobos – Reinvencoes

O livro pode ser adquirido no StudioClio, de segunda a sexta, das 9h às 19h. Entregas podem ser feitas por motoboy (R$ 12,00) ou pelo correio (R$ 10,00). Contato StudioClio – (51) 3254 7200 ou clio@studioclio.com.br.

Veja mais fotos desta bela noite na minha fanpage: www.facebook.com/escritoramarobarbieri

Noite de Premiação – Livro do Ano da AGEs

Vejam um registro fotográfico da noite de Premiação – Livro do Ano da AGEs, em julho deste ano.   Os vencedores da 10ª edição do Prêmio AGES 2012 — Livro do Ano. A cerimônia de entrega da láurea oferecida pela Associação Gaúcha de Escritores foi realizada no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, em Porto Alegre, que … Continuar lendo

PRÊMIO AGES – PARCEIROS DA ESCRITA 2012

A AGES: Associação Gaúcha de Escritores, em parceria com o SINTRAJUFERS, institui o PRÊMIO AGES – PARCEIROS DA ESCRITA, que será conferido anualmente a pessoas, instituições e projetos que, na visão dos associados, incentivam, auxiliam, estimulam e privilegiam a literatura no Rio Grande do Sul.

Cada associado em dia com suas atribuições estatutárias e representantes da Secretaria de Cultura do SINTRAJUFERS poderão indicar uma pessoa, uma instituição e um projeto, de acordo com as seguintes categorias a serem premiadas: ação, biblioteca, edição, educação, ilustração e imprensa;

Aos vencedores será concedido troféu, criado pela artista plástica Patrícia Langlois, em jantar a ser realizado em dezembro de 2012.